Ketamina é Remédio!

Ketamina ou Cetamina é remédio! Essa é a campanha liderada pela WFSA – World Federation of Societies of Anaesthesiologists (Federação Mundial das Sociedades de Anestesiologistas) em virtude das recentes ameaças que estão surgindo sobre o status e a classificação da Ketamina.

A comissão da ONU em Narcóticos e Drogas (CND) se reunirá agora em dezembro de 2015 e março de 2016 para a votar sobre o “enquadramento” do medicamento no grupo de drogas psicotrópicas, iniciando processos de proibição e limitação de comercialização em âmbito global. Além disso, haverá uma outra assembleia especial da ONU sobre o problema mundial das drogas (UNGASS) em abril de 2016 que discutirá a classificação da Ketamina, impactando diretamente nesse processo.

Muitos advogam que a Ketamina é uma droga que causa abuso, dependência e dano. Ela tem usos abusivos documentados desde os anos 80 e tem sido incluída em muitas enquetes como de uso recreacional. Em 2014 uma pesquisa da Global Drug Survey em vários países, demonstrou que, de uma lista de 20 drogas ilícitas, o uso da Ketamina ocupava apenas a 16ª posição. Contudo, em diversas nações entrevistadas ela nem sequer entrava na lista. Somente um número muito pequeno de casos foram relatados na literatura sobre dependência à droga, estudos esses que foram examinados pelo comitê expert de drogas e dependência (ECDD) da World Health Organization – WHO . O ECDD examinou a Ketamina 3 vezes, em 2006, 2012 e 2014 e sempre foi contra colocar a Ketamina sobre restrição, pois concluíram que seu abuso não causava danos suficientes em termos de saúde pública.

A Ketamina é um remédio essencial. Em muitos países do mundo, principalmente nos mais pobres, ela é o único anestésico disponível. Sua versatilidade e capacidade de uso sem necessidade de monitorização, oxigênio, eletricidade e treinamento muito especializado a transformam em uma droga fundamental em regiões de conflito, desastres, em países extremamente pobres ou hospitais muito precários. Já foi provado que a Ketamina não provoca depressão respiratória nem causa diminuição da pressão sanguínea, sendo intensamente segura em pacientes vítimas de trauma e choque hipovolêmico ou pacientes em choque séptico.

Uma pesquisa recente demonstrou que a Ketamina está disponível em 70% dos países de baixa e média renda (PBMR), sendo mais acessível que qualquer outro anestésico ou equipamento.

Desde 1985 a Ketamina está na lista dos medicamentos essenciais da WHO. Desde 2010 faz parte dos “International Standards for Safe Practise in Anaesthesia” e ela é o anestésico de escolha para grandes cirurgias nos manuais de Cirurgia de Guerra do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (IRCC).

O que essa restrição da ONU significaria? Significaria que apenas hospitais governamentais poderiam importar o medicamento, o que se traduz na perda ao acesso a esse remédio por parte de um grande número de profissionais e estabelecimentos em PBMR.  E os limitados centros que poderiam acessar a Ketamina teriam seus próprios problemas em manter os registros sobre o uso dessas drogas “enquadradas”.

Caso semelhante aconteceu com a Morfina na Índia, após ela ser “enquadrada”. Os profissionais começaram a ficar preocupados com as possíveis repercussões legais do uso da Morfina e simplesmente pararam de prescrevê-la, com seu uso caindo cerca de 97%. Com isso, a produção de morfina diminuiu muito, e, hoje, há uma certa falta mundial de morfina. Como não existe alternativa segura à Ketamina, não podemos deixar isso acontecer!

#KetamineisMedicine é a hashtag do movimento! Quanto mais vozes se juntarem e demonstrarem que a Ketamina é um remédio imprescindível maior a pressão sobre a tentativa de classificação da Ketamina! Ajude conversando com colegas, deixando seu depoimento no site e espalhando a verdade sobre o uso da Ketamina!

Para maiores informações, materiais de campanha, como ajudar o movimento, acesse o site da WFSA: http://www.wfsahq.org/ketamine

Fatos nus e crus:

  • Menos de 15% dos anestesistas trabalham em PBMR
  • 2 bilhões de pessoas em áreas rurais de PBMR já não tem acesso a remédios básicos.
  • 70% dos hospitais em PBMR tinha acesso a Ketamina. Acesso a oxigênio estava presente em apenas 48% deles.

 

Porque anestesia segura salva vidas!

Ketamina é Remédio!

 

Fonte: WFSA, Ketamine is Medicine campaign

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s